Implantação do BNMP nas prisões é destaque no Link CNJ de hoje

Banco Nacional de Monitoramento  das prisões deverá vigorar a partir de maio em todo o País. FOTO: Luiz Silveira/Agência CNJ

O avanço na implantação do Banco Nacional de Monitoramento de Prisões (BNMP 2.0) é o destaque do programa Link CNJ, que vai ao ar nesta quinta-feira (25/1), às 21h30, na TV Justiça.

O BNMP 2.0 vai organizar, pela primeira vez, um cadastro nacional de presos e pessoas procuradas pela Justiça e deverá vigorar a partir de maio. Seis estados já se encontram em condições de integrar o sistema.

A situação de crianças em presídios femininos no País também é tema de reportagem no programa desta semana. Em visita ao Centro de Referência à Gestante Privada de Liberdade, em Vespasiano, região metropolitana de Belo Horizonte, a ministra Cármen Lúcia, presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e do Supremo Tribunal Federal (STF), criticou a presença de bebês em unidades prisionais.

O Link CNJ também vai mostrar um projeto de combate a violência contra a mulher, do Tribunal de Justiça do Ceará, que estende o atendimento psicológico aos agressores.

As reprises do programa serão no sábado (27), às 12h30, e na terça-feira, às 7h30. A TV Justiça pode ser sintonizada por antena parabólica e, em todo o Brasil, pelas seguintes operadoras: DHT (canal 6), Embratel (canal 120), GVT (canal 232), Oi (canal 21), Sky (canal 167), Star Sat (canal 27) e Telefônica (canal 691)

SEM COMENTÁRIO