Casa Branca propõe legalizar 1,8 milhão de imigrantes em troca de US$ 25 bi para muro

Guardas de patrulha da fronteira dos EUA caminham perto de um protótipo do muro que o presidente dos EUA Donald Trump pretende colocar na fronteira com o México nesta foto tirada do lado mexicano da fronteira, em Tijuana, em outubro de 2017 (Foto: Jorge Duenes/Reuters)

A Casa Branca apresentou nesta quinta-feira (25) uma proposta a ser enviada ao Congresso que pede a aprovação de US$ 25 bilhões para a construção do controverso muro na fronteira com o México.

Os Estados Unidos “devem ter as ferramentas para deter a imigração ilegal e a capacidade de deportar indivíduos que entraram ilegalmente”, disse uma alta fonte da Casa Branca ao anunciar a proposta, segundo a France Presse.

Fontes com conhecimento das negociações informaram à Agência Efe que os planos da Casa Branca para conseguir a aprovação da verba envolvem dar a cidadania americana a 1,8 milhões de imigrantes, um número maior que os 690 mil “sonhadores” atualmente protegidos pelo Programa de Ação Diferida para os Chegados na Infância (Daca), que acaba em março por ordem de Donald Trump.

Segundo as fontes, o número inclui os imigrantes que se beneficiaram do Daca e também jovens que chegaram aos EUA quando crianças mas não puderam aderir ao programa por diferentes razões.

Donald Trump sempre disse que o México iria pagar pelo muro, mas também já afirmou que isso poderá ser feito através de algum tipo de reembolso, depois que a obra for realizada com dinheiro do orçamento do governo dos EUA.

Leia também:

Campeão do mundo completa fato raro: 15 anos com a camisa do mesmo clube

O meio-campista Daniele De Rossi, de 34 anos, chegou na quinta-feira (25) a uma marca …