Oposição não apresenta nome e Botelho indica Janaína para CPI

Deputados Nininho, Mauro Savi, Leonardo Albuquerque e Adriano Silva são outros membros da comissão

botelho-janaina.jpg

O deputado estadual Eduardo Botelho (PSB) indicou a deputada estadual Janaína Riva (MDB) como titular da “CPI das Pedaladas”, que irá investigar o desvio de finalidade do Fethab (Fundo Estadual de Transporte e Habitação) e do Fundeb (Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica) em Mato Grosso. Ele ainda indicou o deputado Alan Kardec (PT) como membro suplente da comissão.

Além de Janaína, vão compor a CPI os deputados Mauro Savi (PSB), Ondanir Bortolini “Nininho” (PSD), Leonardo Albuquerque (PSD) e Adriano Silva (PSB). Estes foram indicados pelo líder do bloco governista, deputado Dilmar dal Bosco (DEM).

Botelho explicou que fez a indicação do membro da oposição da CPI porque a deputada Janaína Riva, líder do grupo, não entregou o nome até ontem, prazo regimental para indicação dos nomes que irão compor a comissão. “O Regimento Interno prevê que se o líder não faz, cabe ao presidente fazer. Então fiz isso de ofício”, colocou.

Além do membro da oposição, Botelho afirmou que será o responsável por indicar o presidente da CPI. Isso porque, como ela foi criada com base em requerimento das lideranças partidárias, cabe ao presidente da Assembleia indicar o “líder” da comissão.

“Se fosse atitude de um membro, este teria prerrogativa de reivindicar a presidência da CPI. Mas como se trata de lideranças, o regimento prevê que a indicação é do presidente da Assembleia. Já a relatoria, vai ser definida por eleição dos próprios membros, na primeira sessão da CPI”, explicou o socialista.

IMBRÓGLIO

Janaína Riva não fez a indicação do membro da CPI por entender que a Assembleia ainda definirá os blocos partidários a partir da próxima semana. Ela afirmou que existe a expectativa de que 10 deputados da base criem um “bloco independente” e, assim, obtenha espaço na comissão.

A deputada deve reivindicar espaço para este bloco assim que os trabalhos legislativos retornarem.

SEM COMENTÁRIO