“Se cumpriu o tempo, tem que ir para o semiaberto”, diz Taques

Preso há quase 15 anos, João Arcanjo Ribeiro pode ser solto ainda este mês. E um dos principais responsáveis pela sua prisão e queda do império que era mantido pelo ex-bicheiro em Mato Grosso foi o atual governador Pedro Taques (PSDB), que na época era procurador da República em Mato Grosso.

Em sua campanha para o Senado, em 2010, e para o Governo, em 2014, Taques chegou inclusive a usar a prisão do ex-bicheiro a seu favor, afirmando ter sido o “responsável pela investigação que prendeu João Arcanjo Ribeiro”. O discurso de combate ao crime organizado deu certo e ele foi vitorioso nas duas eleições.

Quase 16 anos depois, o governador afirma que “o que judiciário decidir, está correto”. “O tempo é o judiciário que tem que decidir. O judiciário sempre está correto nessa situação. Se ele cumpriu o tempo, tem que ir para o semiaberto”, afirmou Taques ao FOLHAMAX, ao ser questionado sobre a possível soltura de Arcanjo.

A prisão de João Arcanho Ribeiro foi determinada pelo então juiz federal Julier Sebastião da Silva, baseado em uma denúncia apresentada pelo então procurador da República em Mato Grosso, o atual governado Pedro Taques. O ex-bicheiro já foi condenado a mais de 82 anos de reclusão por crimes de homicídio, lavagem de dinheiro, formação de quadrilha, evasão de divisas, entre outros crimes.

No final do ano passado, Arcanjo, que cumpria pena em presídios federais desde 2007, conseguiu voltar a cumprir a pena em Mato Grosso, após decisão do Tribunal de Justiça. A defesa, agora, vem trabalhando pela concessão do regime semiaberto, diante do período de pena que já cumpriu.

Ontem, o juiz Jorge Tadeu Rodrigues, da Vara de Execuções Penais, determinou que o Ministério Público Estadual emita parecer sobre a possível concessão da progressão de regime ao ex-comendador. Em consulta anterior, o MPE havia se manifestado contra a concessão do benefício.

Leia também:

Oposição não apresenta nome e Botelho indica Janaína para CPI

O deputado estadual Eduardo Botelho (PSB) indicou a deputada estadual Janaína Riva (MDB) como titular …