Entrevista com RODRYGO ESTEVES o arquiteto das estrelas

Luxo é ser simples! Entrevista com o arquiteto das estrelas RODRYGO ESTEVES

Conhecido por ser arquiteto de celebridades, o profissional aposta no contato com a natureza e na decoração sem ostentação em seus trabalhos, totalmente personalizado

Coroado em 2017 pelo prêmio TOP 100 Kaza em arquitetura, reúne os nomes mais atuantes da arquitetura e design nacional, ele está entre os nomes mais respeitados da área em todo território brasileiro, assinando projetos de celebridades, além de políticos e de grandes empresários, empresas e multinacionais por todo o país. Mais do que competente e irreverente, Rodrygo Esteves é um espírito inventivo, 24 horas por dia está criando, workaholic em tudo, tendo em sua cabeceira e onde quer que vá sempre um bloco de anotações de rascunho. Para ele, a reciclagem dos mais de 15 anos de carreira se dá na atividade e curiosidade constantes.

Em suas viagens aprendeu a distinguir estilos arquitetônicos e a compreender que a cultura determina o tipo de projeto, “costumo dizer que sou arquiteto desde criança, me divertia muito criando coisas”.

No intervalo de uma viagem a Patagônia/ARG e uma entrevista com cliente via Skype, Rodrygo me atendeu com muito carinho e simpatia, falando um pouco sobre o novo conceito do luxo e como morar bem.

  1. Quando e como optou pela arquitetura?

Optei pela profissão desde que nasci (risos), sempre gostei de criar.

Nunca me imaginei fazendo outra coisa; sou completamente apaixonado pela profissão e pelas suas diversidades de opções.

  1. Como nasce um projeto ideal?

Primeiramente temos que nos perguntar o que é projeto ideal? Sempre procuro dizer que é aquele que enche os olhos dos clientes, que transborda o contentamento. Este projeto é concebido logo na primeira entrevista que fazemos.

Temos no Briefing a palavra crucial de um projeto ideal, dele nasce a ideia geral e as sub ideias.

  1. Você é um dos arquitetos mais requisitados do estado. O que é determinante para o sucesso no seu trabalho?

Briefing, pesquisa, dedicação principalmente na parte técnica do projeto.

Creio que estes são os pilares do nosso trabalho. Procuramos explorar muito estes três itens para ter a satisfação como ideal sempre.

O olhar no olho e sentir o desejo do cliente é prioridade, e são também percepções que me atendo para que o projeto seja “sucesso”.

  1. Como se inspira para criar o seu trabalho?

O início de definição de trabalho veio quando conheci o gênio da arquitetura Frank Lloyd Wright; ele trouxe para a arquitetura moderna o espirito que cada projeto deve ser individual: a localização, o terreno e a finalidade da obra, devem fazer de cada projeto de arquitetura uma obra única. Acreditava que cada projeto deveria ter sua própria personalidade e desde então adotei isso como verdade única. Procuro sempre personalizar o projeto com as características citadas acima e tendo meu cliente como o foco.

Gosto desse minimalismo em meus trabalhos, não adoto um estilo único naquilo que faço, pois acredito que o cliente e seus anseios vem sempre antes de qualquer coisa, diz Rodrygo

  1. Existe algum trabalho preferido? Pode nos contar?

O meu trabalho preferido é o atual, o que estamos desenvolvendo; tudo nos dá satisfação, pois como ressaltei, todo trabalho é único, todos são filhos do mesmo pai (risos)

  1. É possível decorar sem gastar muito? Por onde começar e no que vale a pena investir?

O gastar muito é um termo relativo, pois cada família, cada empresa tem sua realidade. Estas ponderações são feitas no Briefing e procuramos colocar nosso cliente sempre a par das escolhas. Sempre procuro dizer que quem escolhe é o cliente, ele nos direciona se um produto é caro ou barato.

  1. Qual é a sua identidade? Isso interfere para o cliente na hora de escolher um arquiteto?

Procuro ser o mais eclético possível, mas existem traços característicos naquilo que projetamos com certeza. “A horizontalidade, a ausência de divisão entre os ambientes (poucas paredes internas), linhas retas e também o uso de materiais simples na decoração: como tijolos e pedras. Os materiais e linhas simples, integram melhor a casa ao terreno e ao ambiente. ”

Existem perfis de projeto que não se encaixam em nosso conceito e perfil; é sempre importante ser honesto com o cliente, não ver somente o lado monetário e sim atender, pois quando se atende o reconhecimento vem, não só de forma financeira, mas profissional e emocional também.

  1. Seus projetos, até pelo perfil dos seus clientes, sempre estão permeados de luxo e sofisticação. Como saber qual o estilo de cada cliente?

Briefing, aprendi a usar isso como base sempre através de uma conversa informal com um cliente e amigo, Ziad Fares, no processo criativo de sua agencia, hoje umas das mais reconhecidas no pais. Ziad me passou alguns ensinamentos em 20 minutos de conversa que valeram muito. #gratidao sempre.

  1. Fora a cidade de Cuiabá, onde podemos encontrar seus projetos?

Hoje atendemos oito estados, mas não nos limitamos a isso, Rio de Janeiro, São Paulo, Santa Catarina, Mato Grosso, Goiânia e Brasília são os polos que mais intensificamos nosso trabalho. Hoje a arquitetura não tem limites, pois possuímos ferramentas para atender o mundo inteiro, basta usarmos. Viva a internet (risos)

  1. Você busca originalidade em todos os projetos que faz. É difícil renovar-se sempre?

As únicas coisas que ninguém pode tirar do indivíduo são a cultura e a personalidade, então procuro viajar muito e conhecer lugares, procuro pesquisar sobre tudo que é relevante ao que fazemos e sobre a área em si. Creio que a atualização e renovação vem muito disso também.

Acompanhe em suas redes sociais:

@rodrygoesteves

www.rodrygoesteves.com.br

https://www.facebook.com/rodrygoestevesarquiteto/

Raquel Pereira

SEM COMENTÁRIO