Jornal Página do Estado

Professor da UFMT é assassinado a tiros e instituição decreta luto

Reprodução/ Gazeta Digital

Professor da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Francisco Moacir Pinheiro Garcia, 53, foi assassinado a tiros em Cláudia (620 km ao norte de Cuiabá). A vítima trabalhava no Instituto de Ciências da Saúde (ICS) do Campus de Sinop (500 km ao norte).

Segundo informações da Polícia Militar (PM), a vítima estava desaparecida há dois dias e o corpo foi localizado no fim de semana. Porém, os familiares e amigos que buscavam por informações nas redes sociais foram informados na quinta-feira.

A motivação do crime ainda é apurada pela Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP). Marcas de tiros foram encontradas por peritos da Perícia Oficial e Identificação (Politec).

A pró-reitora em exercício, Francielli Vicentini, lamentou o falecimento do professor e emitiu uma portaria decretando luto de 3 dias.

O professor ingressou no corpo docente da UFMT em julho de 2008 e ocupava o cargo de assistente II. Graduado em enfermagem pela Universidade Federal do Ceará, mestre em Ciências Ambientais pelo Programa de Pós Graduação em Ciências Ambientais da UFMT no Câmpus de Sinop e doutorando pela Rede de Biodiversidade e Biotecnologia da Amazônia Legal (Bionorte), pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e ministrava as disciplinas de Biossegurança e Saúde Ocupacional no curso de Enfermagem, Medicina do Trabalho no curso de Medicina e Ecotoxicologia dos Agrotóxicos e Saúde Ocupacional nos cursos de Agronomia e Engenharia Florestal.

Fonte: Gazeta Digital

Jornal Página do Estado

Leia também:

Auxiliar usa ‘taser’ para ameaçar crianças autistas em escola

Crianças autistas são amedrontadas e ameaçadas com aparelho de choque usado por auxiliar em escola …