Jornal Página do Estado

Cuiabano de 14 anos escapa correndo em incêndio no CT do Flamengo

Reprodução

Morador do alojamento no Ninho do Urubu onde funciona o Centro de Treinamento do Flamengo que pegou fogo, causando a morte de 10 pessoas na madrugada de sexta-feira (8), o garoto Kenedi Lucas, de 14 anos, conseguiu sair ileso. Natural de Cuiabá, ele já está há 7 meses alojado no clube da Gávea e sua família reside no bairro Praeirinho, na capital.

No momento do incêndio, Kenedi, que é lateral esquerdo e foi aprovado numa avaliação realizada em agosto do ano passado, conseguiu correr. Ele não sofreu ferimentos.

Responsável pela formação do garoto em Cuiabá, o professor Delrik Brunne, proprietário da Academia de Futebol, relatou que assim que ficou sabendo da tragédia procurou entrar em contato com o jogador. Num primeiro momento, Brunne não obteve sucesso nas ligações.

“Estava muito apreensivo. Liguei para o Kenedi e ele não atendeu. Fiquei muito apreensivo, nervoso. Mas depois ele me atendeu e nos tranquilizou. De um lado estamos aliviados, do outro estamos tristes pelas mortes. Agora, vamos nos solidarizar com as famílias de quem perdeu algum parente nesta tragédia. Estamos comovidos”, disse Delrik.

O formador de atletas lembrou ainda que na última segunda-feira outro garoto de Cuiabá, Gustavo Fernandes, de 12 anos, chegou ao Ninho do Urubu, mas ainda não estava alojado no local da tragédia.

Segundo Delrik Brunne, Kenedi Lucas relatou que no local havia um grupo de 20 garotos alojados. Deste total, 4 são das divisões de base do Flamengo.

Fonte Gazeta Digital

Jornal Página do Estado

Leia também:

Ligações de cobrança para trabalho de cliente configuram dano moral

EditorNJ Uma loja foi condenada a pagar R$ 2 mil de indenização por danos morais …