Jornal Página do Estado

Deputado se vê habilitado para o TCE e lembra que indicação é da Assembleia

Marcos Lopes

Em seu 5º mandato de deputado estadual, Sebastião Rezende (PSC) confirmou interesse na disputa pela indicação à vaga no Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT), algo que deve ocorrer até o mês de março. De acordo com o próprio parlamentar, ele possui experiência para atuar como conselheiro.

“Já estou no 5º mandato e nos últimos 3 eu tive votos nos 141 municípios do Estado. Efetivamente eu tenho andado no estado de Mato Grosso. Nós sabemos da realidade e das dificuldades. Nós intermediamos junto ao governo do Estado, temos defendido ações nas regiões longínquas”, explicou durante entrevista na rádio Capital FM nesta sexta-feira (8).

Com a abertura da vaga no Tribunal de Contas, o deputado acredita que as suas participações nas discussões tributárias e de orçamento do Estado nas Comissões do Legislativo lhe daria condições para atuar no TCE. “Como advogado, eu tive a oportunidade presidir a Comissão de Constituição e Justiça na Assembleia Legislativa”, argumentou.

A expectativa de Sebastião Rezende é que já na próxima semana o processo de escolha dos nomes para a indicação ao TCE deva ser deflagrado. “Existe uma normativa que está sendo formatada pela Mesa Diretora, mostrando critérios para a indicação”, lembra.

Outros nomes

Sobre uma possível indicação de nomes de fora da Assembleia, o deputado lembra que as indicações devem ser feitas por parlamentares.

Entre os nomes de fora, surgem o do promotor de justiça Mauro Zaque e do juiz Yale Sabo Mendes. “Eu não tenho informação efetiva, eu ouço por parte da imprensa. Mas todos que se habilitarem fazem porque tem respaldo e apoio. E quem vai votar são os deputados estaduais”.

Articulações

“Eu já estou conversando com alguns deputados, porque ninguém é candidato de si mesmo. Se efetivando meu nome nessa disputa eu vou buscar apoio. Com segurança e votando eu tenho o meu voto. Este trabalho está começando agora e vamos buscar isso com mais firmeza e mais segurança”, pontuou.

Além de Sebastião Rezende o deputado Guilherme Maluf (PSDB) já anunciou que pretende disputar a indicação, mesmo sendo citado em várias delações e ter sido denunciado pela Procuradoria-Geral de Justiça (PGJ) por possível envolvimento em desvios de recursos públicos no âmbito da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), descoberto pela Operação Rêmora.

Fonte Gazeta Digital

Jornal Página do Estado

Leia também:

Empréstimo vai ajudar a pagar fornecedores em dia, diz Gallo

Um dos usos para os US$ 250 milhões que o governo do Estado quer emprestar …