Jornal Página do Estado

Vereador estuda criação de CPI exclusiva da Santa Casa

João Vieira

O vereador Toninho de Souza (PSD) prevê criar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para tratar, exclusivamente, da Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá. O hospital, que fechou as portas há mais de uma semana devido por uma dívida de R$ 80 milhões, virou alvo de denúncias e ponto alto da investigação instaurada na CPI dos Filantrópicos.

“Estamos verificando, primeiramente, com o corpo jurídico se é possível alterar o objeto da CPI dos Filantrópicos, que era de analisar os contratos de todas as filantrópicas do Estado. Se não for possível, irei propor a criação da CPI da Santa Casa para verificar toda a situação financeira da unidade”, explicou o vereador. Conforme ele, os depoimentos colhidos nas oitivas deixaram muitas dúvidas, tendo a necessidade de fazer novos depoimentos e acareações.

Uma das situações é o depoimento do ex-diretor do hospital, Antônio Preza. “Ele (Preza) apresentou nota fiscal pela compra de um equipamento de ressonância magnética no valor de R$ 2,5 milhões. No entanto, disse que o fabricante não havia sido entregue o produto porque faltavam umas parcelas para quitar. Mas temos comprovações do fabricante que nenhum valor foi pago. Precisamos saber quem esta mentindo, se a nota é ou não é fria”, comentou Toninho.

O presidente da CPI dos Filantrópicos, Renivaldo Nascimento (PSDB) acredita que os trabalhos já foram encerrados. Ele espera que o relator apresente a conclusão na próxima semana. “Analisamos as contratualizações dos filantrópicos, que era o objetivo da CPI”. De acordo com ele, foi conclusivo que a Prefeitura não deve para nenhuma unidade filatrópica.

Prazo 

A CPI dos Filantrópicos tem prazo legal para terminar em 6 de abril, mas diante da necessidade de continuidade nos assuntos referentes a Santa Casa, a previsão é que a CPI se estenda para mais 120 dias. Essa comissão teve duração 360 dias, considerando uma prorrogação.

Se for criada uma nova CPI, o prazo para todo o processo será de 180 dias, com previsão para ser prorrogada por igual período. “Poderemos assim aproveitar toda a documentação levantada na CPI dos Filantrópicos”, concluiu o vereador.

Fonte: Gazeta Digital

Jornal Página do Estado

Leia também:

Empréstimo vai ajudar a pagar fornecedores em dia, diz Gallo

Um dos usos para os US$ 250 milhões que o governo do Estado quer emprestar …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *