Jornal Página do Estado

Cai o número de homicídios, roubos e furtos nos três primeiros meses do ano em Mato Grosso

Os dados são de Cuiabá e Várzea Grande, em comparação com os primeiros trimestres de 2017 e 2018.

O mês de março registrou o menor índice nos crimes de homicídio, roubo e furto dos últimos três anos nos municípios de Cuiabá e Várzea Grande. A redução também é verificada nos números do primeiro trimestre de 2019 em comparação com os anos 2017 e 2018. A capital contabilizou 22 homicídios de janeiro a março de 2019 e no mesmo período dos anos de 2018 e 2017, foram 35 e 33, respectivamente.

Já em Várzea Grande, o primeiro trimestre de 2019 registrou nove homicídios, contra 24 em 2018 e 17 em 2017. Os dados são da Coordenadoria de Estatística e Análise Criminal (Ceac), da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp).

Nos 31 dias de março deste ano, foram registradas sete ocorrências de homicídio em Cuiabá. Em fevereiro aconteceram sete mortes e janeiro totalizou oito. Várzea Grande registrou no mês de março sete homicídios, um registro em fevereiro e um em janeiro.

O comandante-geral da Polícia Militar, coronel PM Jonildo José de Assis, enfatizou que as reduções refletem a atividade operacional das forças de segurança. “O efetivo da Polícia Militar tem trabalhado com operações para o enfretamento à criminalidade. Essas reduções são muito importantes para assegurar a segurança da sociedade, principalmente nos crimes contra a vida”, ressaltou.

Furtos e roubos

O levantamento da Sesp aponta ainda o registro de 1.182 roubos em Cuiabá no primeiro trimestre do ano. O número também diminuiu em relação aos dois anos anteriores, quando foram registradas 2.022 e 1.360, respectivamente. O município de Várzea Grande seguiu a mesma linha de reduções. No trimestre foram 600 ocorrências de roubo, seguida de 705 no mesmo período de 2018 e 1.111 em 2017.

Em relação aos crimes de furto, Cuiabá registrou em março deste ano, 1.064 furtos. O trimestre fechou com um total de 3.156 ocorrências, o que também representa redução em relação a 2018 (4.490) e 2017 (4.804). Já em Várzea Grande, de janeiro a março, foram 925 ocorrências de furto, seguido de 985 casos em 2018 e 1.328 em 2017.

A capital do Estado registrou no primeiro trimestre 50% de redução nos crimes de roubo seguido de morte. A queda é em relação ao mesmo período do ano de 2018. Neste ano foram dois casos contra quatro no ano passado.

Para o diretor metropolitano da Polícia Judiciária Civil, Douglas Turíbio Schutze, a redução dos crimes na região metropolitana, principalmente nos violentos como homicídios, roubos e latrocínios, é reflexo da atuação integrada das forças policiais, somados à rapidez do esclarecimento e prisão de autores.

“Nossas unidades têm agido direto nas ocorrências buscando de forma célere o esclarecimento e responsabilização dos autores. Isso ajuda no controle e redução dos crimes”, avaliou.

As ações integradas da segurança pública são realizadas nos 141 municípios do Estado. Participam das operações profissionais da Polícia Militar, Polícia Judiciária Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Politec e Detran.

Fonte: 24 Horas News

Jornal Página do Estado

Leia também:

Três são detidos por violência doméstica ou lesão corporal

Policiais militares prenderam de sexta-feira a domingo (31.05 a 02.06), três homens sob acusação violência …