Jornal Página do Estado

Justiça condena 6 membros de bando que roubava bancos

Divulgação

O Tribunal de Justiça (TJ/MT) condenou 6 membros de uma organização criminosa, desarticulada em 2017, durante a Operação Lepus, em Cuiabá. Além da prisão, eles foram condenados a pagar uma quantia superior a R$ 490 mil de indenização ao Banco do Brasil.

Denunciados pelo Ministério Público Estadual (MPE), os promotores tiveram como base a investigação da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), que apontou a origem da quadrilha.

Para a juíza Ana Cristina Silva Mendes, apesar de uma “conduta social tida como normal”, não há dúvidas sobre a culpabilidade dos acusados, que já registram antecedentes criminais.

Sendo assim, Everton Pereira Oliveira e Jorge Marcelo Souza Nazário, o “Nazo”, foram condenados a 20 anos e dois meses de prisão. Já Uesdra de Souza, Jairo Garcia e Antônio foram condenados a 19 anos e 8 meses. Por fim, Josimar Gomes Amado foi condenado a 21 anos e 10 meses de reclusão.

Quando preso em 2012, Nazo foi considerado um dos principais líderes de roubos a caixas eletrônicos. Ele respondeu criminalmente pela explosão de um caixa em Alta Floresta e vinha sendo investigado desde 2010 por crimes dessa natureza.

Denúncia

As investigações da GCCO apontaram que os condenados faziam parte de uma quadrilha que atuava na modalidade “novo cangaço”, e tinha com alvo os principais bancos de Cuiabá.

Fonte: Gazeta Digital

Jornal Página do Estado

Leia também:

Ação contra deputado federal e Savi segue para 1ª instância

O desembargador Márcio Vidal, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ), enviou para o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *