Jornal Página do Estado

Júri inocenta acusado de matar homem em casa abandonada

LUCIANO PRADO

O réu Genison França da Silva foi absolvido da acusação de ter matado o rival Marcio Moura, “Bagaço”. O crime ocorreu há 12 anos e somente na terça-feira (6) foi submetido a julgamento. Os jurados não reconheceram o acusado como autor dos tiros que mataram a vítima.

Durante a audiência presidida pela juíza Mônica Catarina Perri, titular do Tribunal do Júri, o réu negou a autoria do crime.
“Juíza leu a Sentença pela qual absolveu o acusado Genilson França Da Silva”, é a decisão. Ele foi inocentado com base na falta de provas.

Conforme a denúncia do Ministério Público Estadual (MPE), o crime ocorreu em janeiro de 2017, em uma casa abanada, no bairro Alvorada, em Cuiabá.

O acusado teria se aproximado do imóvel onde o desafeto dormia, por volta das 7 horas, e atirou contra o alvo e fugido. Popular encontraram o Bagaço ferido e chamaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que o encaminhou ao Pronto Socorro Municipal de Cuiabá.

A vítima morreu dois dias depois de chegar à unidade de saúde. Na época, ela não tinha sido identificada e foi enterrada como indigente.

Em investigação, foi apurado que réu e vítima tinham rixa por conta de dívidas de drogas. O acusado teria assassinado a vítima para se vingar.

O réu reponde também por tráfico em outro processo e encontra-se recolhido em unidade prisional.

Fonte: Gazeta Digital

Jornal Página do Estado

Leia também:

Caseiro é condenado a 48 anos de prisão por morte de procuradores

José Bonfim Alves de Santana, réu confesso da morte dos procuradores Saint’Clair Martins Souto e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *