Jornal Página do Estado

Após reunião, delegado geral mantém delegados em investigação dos grampos

Otmar de Oliveira

O delegado Geral da Polícia Civil de Mato Grosso, Mário Dermeval Aravechia de Resende, garantiu que não haverá mudança na condução das investigações dos inquéritos das interceptações telefônicas clandestinas, conhecida como grampolândia pantaneira.

A decisão foi tomada na segunda-feira (12) após Dermeval ter se reunido com os delegados Rafael Scatalon e Jannira Laranjeira, para discutir o andamento dos trabalhos.

A reunião ocorreu após uma foto de Scatalon ter sido publicada, na qual ele aparece ao lado de Luiz Damaceno.

“A reunião foi para discutir coisas pontuais. E uma foto não pode tirar a credibilidade de ninguém. Eu indiquei os três delegados para esta investigação e confio no trabalho deles”, disse Dermeval ao Gazeta Digital.

Segundo o delegado geral, a reunião também foi tratar dos andamentos das investigações. “Quanto ao teor eu não sei te dizer porque está em sigilo. E os delegados só devem satisfação sobre o caso ao juízo da 7ª Vara Criminal e ao Tribunal de Justiça”, explicou. “Eu confio no trabalho de todos e da minha parte não tem porque haver mudanças”, completa.

A delegada Luciana Batista Canaverde não participou da reunião por está em treinamento fora do Estado.

Nos bastidores, a informação é que existem divergências entre os delegados na condução das investigações. E o fato da proximidade de Scatalon com outras pessoas, tem constrangido as demais delegadas. No início do mês os delegados pediram mais prazo para concluir as investigações.

Atualmente são 9 inquéritos em andamento, entre eles o que apura a possível participação do ex-governador Pedro Taques (PSDB) como mandante e financiador do esquema de monitoramento de adversários políticos e desafetos pessoais do núcleo duro de seu governo.

Fonte: Gazeta Digital

Jornal Página do Estado

Leia também:

TJ manda soltar empresário que “rivaliza” jogo do bicho com Arcanjo

A Terceira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso concedeu há pouco, e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *