Jornal Página do Estado

Vereador dá 15 dias a Possas para explicar denúncias de que 900 pacientes aguardam na fila do SUS

Marcus Mesquita

O vereador Dilemário Alencar (PROS) afirmou que irá apresentar um requerimento na Câmara da capital, solicitando a presença do secretário municipal de Saúde, Luiz Antônio Possas de Carvalho, para que apresente em até 15 dias, um relatório do número existente de pacientes que aguardam na fila da Central de Regulação de Cuiabá. Dados da própria Central do Sistema Único de Saúde (SUS) estima que exista até 900 pacientes que aguardam por procedimentos cirúrgicos, exames ambulatoriais e consultas em Cuiabá.

Usei a tribuna na última quinta-feira (5), para falar de informações que recebi dos próprios funcionários da Central, são depoimentos e dados assustadores do número de pacientes que aguardam por qualquer atendimento do SUS. Espero ver do secretário se esses números são reais ou não

“Estou apresentando requerimento para o secretário de Saúde de Cuiabá para que ele entregue na Câmara, no pprazo de duas semanas, relatório oficial do número existente de procedimentos médicos na Central de Regulação. Ou seja, para ver se os dados são verdadeiros, se aumentou ou se reduziu”, disse em entrevista à Rádio Capital, nesta terça-feira (10).

De acordo com o parlamentar, ele teria recebido denúncias anônimas de próprios servidores da Central sobre o número de pacientes que aguardam na fila e relatos de pessoas que esperam por meses uma simples consulta.

“Usei a tribuna na última quinta-feira (5), para falar de informações que recebi dos próprios funcionários da Central, são depoimentos e dados assustadores do número de pacientes que aguardam por qualquer atendimento do SUS. Espero ver do secretário se esses números são reais ou não. Vou propor ainda uma audiência pública para discutir as causas de grandes filas de espera, consultas e cirurgias. Tema nunca discutido antes”, afirma.

O vereador declarou que a Secretaria Municipal de Saúde recebe recursos de até R$ 1 bilhão somados da Fonte 100, de recursos arrecadados pela própria Prefeitura de Cuiabá e do Governo Federal.

“A SMS tem um orçamento muito alto. Somente esse ano foi de aproximadamente R$ 800 milhões da Fonte 100 e de recursos do Governo Federal que somados chega a quase R$ 1 bilhão. É inaceitável um cidadão esperar por tanto tempo nas filas, faltar insumos no Pronto-Socorro e UPAs”.

Fonte: O Bom Da Noticia

Jornal Página do Estado

Leia também:

Embaixadores europeus mostram disposição para acordo com governadores da Amazônia

O governador democrata Mauro Mendes está participando nesta sexta-feira (13) de reunião com os embaixadores …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *