Jornal Página do Estado

Embaixadores europeus mostram disposição para acordo com governadores da Amazônia

Mendes- governadores da amazônia.jpg

O governador democrata Mauro Mendes está participando nesta sexta-feira (13) de reunião com os embaixadores da Noruega, Alemanha, Reino Unido e França, junto com outros governadores e vices da região amazônica.

O chefe do Executivo estadual e outros oito gestores da Amazônia Legal buscam acordos comerciais com Europa e, claro, estariam abertos à uma discussão mais ampliada sobre a preservação ambiental.

A primeira rodada de reuniões iniciou às 9 horas com os representantes da Noruega, Reino Unido e Alemanha na embaixada da Noruega no Brasil.

No dia 27 de agosto, os governadores se reuniram com o presidente Jair Bolsonaro(PSL) para tratar do aumento do número de queimadas nas florestas da Amazônia. Durante a reunião, vários governadores do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Legal reforçaram o discurso do governo federal sobre a política ambiental.

Embaixador da Alemanha, George Witschel revela ainda completou, revelando que todos os embaixadores e governadores reunidos nesta sexta, buscam um acordo, já que o debate não seria sobre a criação de um museu de uma floresta, mas sobre uma economia sustentável

A regularização fundiária foi o tema mais mencionado pelos chefes dos poderes executivos estaduais, assim como o Fundo Amazônia.

O governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), foi um dos contrapontos do discurso. Ele defendeu, por exemplo, conversar com produtores que têm permissão legal para desmatar para tentar construir planos de remuneração, visando manter a floresta em pé.

Nesta sexta, antes da reunião, o embaixador da Noruega, Nils Martin Gunneng, adiantou que os países estão dispostos a colaborar com todos entes da federação. “Nós queremos trabalhar juntos com todos os níveis do Brasil e o que nós queremos hoje é entender mais o que os governadores querem, o que eles acham da situação e quais soluções eles dão”, afirmou o embaixador da Noruega, Nils Martin Gunneng.

Nenhum representante do governo federal participa do encontro, pelo menos nesta primeira rodada de conversa.

De acordo com matéria publicada hoje no site Congresso em Foco, o embaixador do Reino Unido, Vijay Rangarajan é um dos representantes europeus que vem se mostrando mais aberto a um entendimento, mas que quaisquer interesses comerciais precisam estar relacionados ao desenvolvimento sustentável, pois é prioridade para os países europeus a proteção das florestas brasileiras.

“Temos programas, os três países, aqui no Brasil, com a mesma visão, o crescimento da economia de baixo carbono proteção florestal, mas crescimento do livre comércio também, e a sustentabilidade dessas regiões, então como podemos ajudar, precisamos entender as realidades e sutilezas e ideias propostas pelos governadores aqui”.

O embaixador da Alemanha, George Witschel ainda completou, revelando que todos os embaixadores e governadores reunidos nesta sexta, em Brasília, buscam um acordo, já que o debate não seria sobre a criação de “um museu de uma floresta, mas sobre uma economia sustentável”.

Já os chefes dos poderes executivos estaduais têm defendido negociar os recursos do Fundo Amazônia diretamente com os países financiadores, Noruega e Alemanha, desde que o Ministério do Meio Ambiente, em abril, começou a levantar dúvidas sobre a aplicação dos recursos. A saída seria utilizar a pessoa jurídica do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Legal.

Junto com Mendes estão os governadores Waldez Góes[Amapá]; Helder Barbalho [Pará]; Mauro Carlesse[Tocantins]; Wilson Lima [Amazonas]; Antônio Denarium [Roraima]; Major Rocha[vice-governador do Acre]; Carlos Brandão [vice-governador do Maranhão] e Zé Jodan [vice-governador de Rondônia].

Fonte: O Bom Da Noticia

Jornal Página do Estado

Leia também:

Amaggi manda caixas de comprovantes à Assembleia

A empresa Amaggi encaminhou à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Renúncia e Sonegação Fiscal …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *