Jornal Página do Estado

Mesmo condenado, Pedro Henry tenta escapar de penalidade

Celly Silva

O ministro Alexandre Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF) votou contra o recurso do ex-deputado federal Pedro Henry. Condenado no escândalo do Mensalão, ele teria que pagar R$ 932 mil de multa e briga na Justiça para não efetuar o depósito.

Moraes votou na sexta-feira (20) na sessão virtual que teve início na mesma data e acompanhou do voto do relator Roberto Barroso e Edson Fachin que foram contra o recurso.

A previsão é que o julgamento termine na quinta-feira (26). Henry foi condenado em dezembro de 2012 pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro a 7 anos e 2 meses de prisão.

Uma multa de cerca de R$ 930 mil foi estipulada. A Justiça permitiu que ele pagasse o valor em 24 parcelas, porém apenas uma foi quitada.

Conforme informações, na época deputado federal pelo PP, ele foi acusado de ter recebido dinheiro em troca de apoio no Congresso Nacional ao governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

O ex-deputado ficou preso em 2013, no presídio da Papuda e foi colocado em liberdade condicional no ano seguinte. Em 2016 ele recebeu indulto e teve as cautelares revogadas. Com isso, o condenado tenta não pagar também a multa.

Fonte: Gazeta Digital

Jornal Página do Estado

Leia também:

Juiz tira férias e audiência para ouvir testemunhas fica para o próximo ano

O interrogatório de testemunhas na ação que investiga a morte do policial militar Abinoão Soares …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *