Jornal Página do Estado

Avallone participa de workshop sobre novas possibilidades de negócios a partir da chegada da ferrovia a Cuiabá

Concessionária Rumo Logística detalhou etapas seguintes da expansão dos trilhos e construção do terminal rodoferroviário na Grande Cuiabá.

O deputado Carlos Avallone (PSDB) participou na manhã dessa sexta-feira (29) do workshop sobre a ferrovia em Mato Grosso, que discutiu com o setor produtivo as possibilidades de negócios que se abrirão a partir da implantação de um terminal rodoferroviário na grande Cuiabá. O evento é uma iniciativa da concessionária Rumo Logística, sua subsidiária Brado – responsável pelo transporte de containeres – e Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec), com apoio da Fiemt, Fecomércio, Famato, e sindicatos ligados à indústria, comércio e serviços.

Avallone destacou o passo decisivo dado na última quarta-feira, quando o Tribunal de Contas da União aprovou a renovação antecipada da concessão da Malha Paulista. Esta providência era necessária para modernizar aquela ferrovia, por onde passa toda a carga direcionada ao porto de Santos (SP).

“Hoje podemos dizer que o sonho de Vicente Vuolo e de toda a sociedade mato-grossense está muito mais próximo de se tornar realidade. A renovação da concessão da Rumo em SP assegura investimentos de mais de R$ 6 bilhões na extensão da malha ferroviária em MT, ligando Rondonópolis a Cuiabá e depois ao médio-norte e Sorriso. Esta luta teve participação decisiva da Assembleia Legilativa, que represento hoje, do Fórum Pró-Ferrovia, dos senadores Wellington Fagundes e Jaime Campos e da bancada federal, com apoio decisivo do ministro da Infra-estrutura, Tarcísio de Freitas”, destacou Avallone.

O deputado lembrou que os três projetos de ferrovias cortando Mato Grosso são muito importantes. “Não devemos abrir mão de nenhum deles, mas nós da baixada cuiabana só temos uma opção, a ferrovia Vicente Vuolo, que já está em  Rondonópolis e com certeza chegará a Cuiabá nos próximos anos”.

O executivo de Relações Institucionais da Rumo, Vinícius Correa, detalhou os passos seguintes até a chegada da ferrovia. Depois da assinatura da renovação da concessão de SP, avalisada pelo TCU e Associação Nacional de Transportes Terrestres, a ANTT deve autorizar a expansão dos trilhos de Rondonópolis a Cuiabá e a construção do novo terminal rodoferroviário, abrindo caminho para acessar o ‘coração da produção’ no médio-norte.

“Neste workshop estamos mostrando às entidades do setor produtivo que a Rumo e a Brado estão preparadas para atender cada vez melhor todos segmentos, o que vai impactar positivamente toda a economia regional. Já identificamos uma demanda pelo transporte para Cuiabá de 20 milhões de toneladas de produtos industrializados, combustíveis, cimento e outros produtos que hoje chegam do Sudeste por rodovia. Esta será a carga de retorno dos trens que descem para o litoral com produtos agrícolas, o que viabiliza a expansão dos trilhos e a construção do terminal na grande Cuiabá”, explicou Vinícius Correa.

O secretário-adjunto de Empreendedorismo, Investimentos e Agropecuária da Sedec, Walter Valverde Júnior, disse que o governo estadual continuará trabalhando para ajudar a concretizar o sonho da ferrovia em Mato Grosso.

Fonte: ALMT

Jornal Página do Estado

Leia também:

Indicações apontam necessidade de melhorar estrutura de escolas em Tangará da Serra

As escolas estaduais a serem beneficiadas são: Hélcio de Souza, 13 de Maio, 29 de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *